domingo, 27 de fevereiro de 2011

Não quero pôr a mão na massa - 2

Como eu venho dizendo, nem todo mundo que termina o curso de Fisioterapia tem vocação para vestir um jaleco branco. Contudo isso também não significa jogar fora cinco anos de estudos e investimentos.

O Representante Comercial é, geralmente, um profissional liberal que representa uma empresa e seus respectivos produtos, serviços e soluções comerciais.

Nos dias de hoje, as empresas buscam profissionais cada vez mais qualificados para representar sua marca e é assim que vem surgindo um novo papel para o fisioterapeuta: o de Fisioterapeuta Comercial.

Tudo na vida evolui. Gestores de instituições de saúde, lojistas, bem como os profissionais que efetivamente usam o jaleco branco, já não querem mais conversar sobre a compra ou utilização de um equipamento, produto ou serviço com alguém que simplesmente repete o discurso pronto aprendido em treinamentos empresariais. Eu, por exemplo, tenho algumas frustrações quando eu quero instituir um produto ou um curativo novo na Cicatrizo justamente por causa disso: as respostas são sempre as mesmas que estão nos folders e nos cds demonstrativos dos produtos e nada mais.

Agora imagine a conversa de surdo mudo que é, uma pessoa comum tentando discutir as inovações de um ventilador mecânico, que faz até capuccino gelado (exagero meu, obviamente) com um coordenador de UTI que é um dos maiores Fisioterapeutas Intensivistas da América Latina. Imaginou?! Quando eu me lembro, dou risada até hoje!

Só que esse decoreba de papagaio de pirata, para um mundo cada vez mais especializado, já não é suficiente. E é nesse ponto que cinco anos de estudos fazem, absolutamente, toda a diferença!

Para convencer alguém, de alguma coisa, na área de saúde, hoje em dia, além de ser um bom vendedor (claro!), você também tem que:

  • Estar baseado em evidências clínicas – Agora você que é uma pessoa inteligente, me explique, como é que um vendedor comum vai entender o que está escrito nos artigos científicos e vai saber relacionar a fisiopatologia a determinado produto ou equipamento e com que termos técnicos ele deve se dirigir a profissionais altamente qualificados?
  • Estar antenado com as tendências de mercado – Somente uma pessoa da área é capaz de entender porque agora é interessante investir em comprar ou alugar uma plataforma vibratória, por exemplo, se o cliente deseja criar um diferencial em tratamentos que necessitem aumentar a circulação sanguínea de forma sistêmica, porém não invasiva.
  • E de olho no que a concorrência daquele comprador está adquirindo para criar um diferencial no mercado – Para que essa informação ao ser passada a seu cliente ,faça com que ele pense em seus produtos com carinho.

Ou seja, tem que dar uma de ThunderCats (eu sei que esse desenho animado não é do seu tempo,mas fazer o quê? Ninguém é perfeito!) e ter a visão além do alcance.E esse nível todo de informação só pode ser absorvido, relacionado e demonstrado didaticamente por alguém também altamente especializado. Você!

Toda Pessoa Física e/ou Pessoa Jurídica que quiser exercer a representação comercial à base de comissões está obrigado a realizar o devido registro no Conselho Regional da classe. Para saber onde fica o do seu estado e para ter mais informações consulte: www.confere.org.br que é o site do Conselho Federal dos Representantes Comerciais, Confere, a entidade máxima do sistema Confere/Cores que regula e normatiza os Conselhos Regionais nos Estados, com a atribuição institucional de fiscalizar o exercício da atividade de representação comercial.

Existem inclusive cursos de graduação em representação comercial, aprovados pelo MEC, em Santa Catarina, Rio grande do Sul, Minas e Pernambuco e cursos de capacitação, até na modalidade ead, tamanha é a possibilidade de crescimento desse mercado.

E não se iluda, não vá pensando que a vida de vendedor especializado é mole, não!

Além de utilizar seus conhecimentos em Fisioterapia, desde os mais básicos como Fisiologia e Bioquímica até as técnicas de didática que, forçadamente, você desenvolveu nos trabalhos de classe que apresentou. Você tem que estar atualizado em técnicas de vendas, análises de mercado, economia global, tendências sociais, marketing e recursos modernos de apresentação visual (vou lhe dar logo a dica, infográficos, que por sinal tá me dando um trabalho retado, para aprender a fazer) e tudo isso, só para começar!

Bom, se depois desse discurso todo você se encontrou e decidiu seguir por esse caminho, lembre-se: quando encontrar seus velhos colegas de faculdade e eles lhe perguntarem qual a sua especialidade, não tenha vergonha, nem se intimide, estufe o peito e diga com todo orgulho: sou Fisioterapeuta Comercial.

Não tenha ilusões românticas. Eles, muito provavelmente, torcerão o nariz e farão pouco caso de sua atuação profissional ( comigo é assim até hoje, quando eu digo que trato de úlceras de pele,imagine!) mas como eu disse antes,tudo evolui e em breve eles perceberão a importância do papel do fisioterapeuta comercial na hora de convencer,principalmente, gestores a investir em equipamentos e produtos mais avançados, tornando assim os tratamentos mais modernos fazendo com isso, que os pacientes tenha um atendimento de qualidade cada vez maior.

No mais é o de sempre:

Planeje. Pesquise. Estude seu negócio.

Não se precipite!

Ah! E o motivo desse bom humor todo: é que estamos ás vésperas da maior festa popular do mundo - o Carnaval de Salvador! ( E eu também só filha de Deus!)

Até a próxima!

2 comentários:

  1. que curso devo fazer alem de fisioterapia ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! As dicas estão no próprio texto,pesquise na intenet e veja o que há na sua cidade.
      GRD Abraço

      Lívia

      Excluir

Críticas e Sugestões são bem vindas, mas existem regras:
Sem ofensas, palavrões ou expressões que ataquem a imagem da Fisioterapia ou do Fisioterapeuta
Texto escrito em português porque se vc eh uma dakelas pixoas ki teclum axxim meu sistema fica nervoso só de olhar.
Comente Sempre!
E se quiser falar diretamente comigo:papodefisio@gmail.com